Notícias » Rússia

Putin assina lei sobre rótulos de champanhe e gera confusão com a França

Com a nova regra russa, a palavra ‘champanhe’ está designada somente a espumantes fabricados no país; a decisão obriga mudanças por parte de importadores franceses, que não estão de acordo

Penélope Coelho Publicado em 07/07/2021, às 07h22

Imagem ilustrativas de espumantes
Imagem ilustrativas de espumantes - Divulgação/Pixabay/Free-Photos

De acordo com informações publicadas na última terça-feira, 6, pela agência de notícias RFI, divulgadas em uma reportagem do UOL, uma nova lei russa assinada pelo presidenteVladimir Putin na última sexta-feira, 2, vem gerando confusão com a França.

Segundo divulgado na publicação, a nova regra se refere a rótulos em garrafas de champanhe. A lei obriga importadores desse tipo de produto a produzirem um contrarrótulo na garrafa, para que a bebida seja chamada de 'vinho espumante'.

Isso acontece já que agora a palavra 'champanhe' — em russo 'champanskoïe' — é designada somente para esse tipo de bebida fabricada dentro do próprio país. A lei, por sua vez, desagradou os franceses, que apelidaram a decisão de “Guerra do Champanhe”.

De acordo com os franceses, a regra russa viola a legislação, já que seguindo as leis locais somente bebidas produzidas em Champagne, região da França podem receber esse nome. Ou seja, a nomeação do espumante é protegida por lei. Agora, os fabricantes pedem que as autoridades tomem alguma providência em relação à lei russa.

Segundo revelado na reportagem do UOL, alguns analistas enxergam a decisão de Putin como uma provocação política, já que o produto é motivo de orgulho nacional para a França e o mercado russo ainda está em ascensão.