Notícias » Guerra

Putin classifica imagens de cadáveres espalhados de Bucha como falsas

O presidente russo nega que seus militares foram os autores dos ataques deliberados contra civis

Wallacy Ferrari Publicado em 12/04/2022, às 14h44

Carro explodido em rodovia em Bucha
Carro explodido em rodovia em Bucha - Divulgação / YouTube / Euronews

Em entrevista coletiva televisionada na manhã desta terça-feira, 12, o presidente russo Vladimir Putinafirmou que as chocantes imagens de cadáveres espalhados em rodovias e valas sem identificação na cidade ucraniana de Bucha, repercutidas internacionalmente como símbolos da invasão, são falsas.

Em âmbito comparativo, ele afirmou que, em conversa com o chefe de estado bielorrusso, Alexander Lukashenko, as alegações ucranianas de que soldados rivais teriam executado civis são encenações iguais aos ataques de armas químicas na Síria que tentaram incriminar Bashar al-Assad.

Diminuindo as afirmações inimigas, Putin deu seu lado: "É o mesmo tipo de falsificação em Bucha". As autoridades russas negam os ataques deliberados e confrontam as afirmações da ONU de crimes de guerra, como genocídio. De acordo com elas, trata-se de tentativas de comover a comunidade internacional para prover sanções ainda mais restritivas.

Esta foi a segunda vez que Putin comentou as imagens dos supostos ataques, anteriormente classificando a atribuição da autoria como uma "provocação rude e cínica" em conversa com Viktor Orbán, primeiro-ministro da Hungria, no dia 6 de abril.