Facebook Aventuras na HistóriaTwitter Aventuras na HistóriaInstagram Aventuras na HistóriaSpotify Aventuras na História
Notícias / Ucrânia

Putin reforça exigências e afirma que não quer guerra

O presidente da Rússia deu uma entrevista coletiva nesta terça-feira, 15

Redação Publicado em 15/02/2022, às 16h27

O presidente Vladimir Putin - Getty Images
O presidente Vladimir Putin - Getty Images

Em meio as tensões que envolvem a Rússia e a Ucrânia, Putin reforçou suas exigências durante entrevista coletiva ao lado de Olaf Scholz, chanceler alemão. 

Ao falar sobre a crise na Ucrânia, o presidente russo afirmou que visa 'continuar trabalhando em conjunto' com os países do Ocidente no que se refere a segurança europeia para diminuir a crise da nação.

Putin também reforçou que estão dispostos a 'seguir o caminho da negociação'. 

"Estamos dispostos a continuar trabalhando em conjunto. Estamos dispostos a seguir o caminho da negociação", afirmou ele, conforme repercutido pelo portal de notícias UOL. 

Por outro lado, Putin alfinetou a rejeição dos países do Ocidente relação ao que fora exigido. Ele explicou que suas exigências "infelizmente, não receberam uma resposta construtiva".

Entre as exigências, estão tópicos como: o cessar da política de expansão da Aliança Atlântica, a não implemantação de 'armas ofensivas' próximo as fronteiras da Rússia, além da remoção de infraestruturas da Otan.

Sem dar maiores detalhes sobre a retirada de parte dos militares que estavam localizados na fronteira com a Ucrânia nesta terça-feira, 15, o presidente reforça que não vai abrir mão dessas exigências.

"Queremos [uma guerra] ou não? É óbvio que não. Por isso apresentamos nossas propostas para um processo de negociação", enfatizou Putin