Notícias » Austrália

Quase 400 baleias são encontradas mortas na Austrália

O fenômeno biológico surpreendeu a população da Tasmânia, que uniu esforços para salvar os mamíferos — sem sucesso

Wallacy Ferrari Publicado em 23/09/2020, às 14h57

Baleias mortas vistas na costa australiana
Baleias mortas vistas na costa australiana - Divulgação/Twitter/NewsBFM/22.09.2020

Mais de 380 baleias foram encontradas sem vida, encalhadas em uma baía da Tasmânia, no sul da Austrália. Num raio de dez quilômetros de distância, ao menos 460 corpos de cetáceos foram avistados por diversas equipes de resgate — que não conseguem explicar o motivo do deslocamento dos animais.

Na segunda, o número de baleias encalhadas chegou a 270, porém, após um voo de reconhecimento, os grupos de resgate acrescentaram quase 200 baleias mortas há cerca de 7 quilômetros do primeiro grupo, sendo o pior incidente da fauna marinha já visto na história da costa sul australiana.

Nic Deka, diretor do Departamento de Parques e Vida Silvestre da Tasmânia, afirmou que uma parcela menor dos animais foi encontrada com vida e os esforços surtiram efeito apesar da tragédia: "Quase 30 continuam vivos e a boa notícia é que conseguimos salvar 50. [...] É muito cansativo, física e emocionalmente".

Cerca de 60 trabalhadores de unidades de pisciculturas locais e voluntários estão realizando os cuidados para resgatar e cuidar dos mamíferos restantes — que estão submersos em águas geladas e pouco profundas. Por um lado, as condições rasas facilitam a retirada dos corpos, porém, prejudicam a vida marinha.