Notícias » Arqueologia

Quase cinco mil artefatos antigos são recuperados por polícia na Bulgária

A organização criminosa internacional traficava itens arqueológicos da Idade do Bronze, Idade do Ferro, Idade Média e do período Otomano

Isabela Barreiros Publicado em 25/06/2020, às 13h29

Artefatos recuperados pela polícia
Artefatos recuperados pela polícia - Operação MEDICUS

Na Bulgária, a Operação MEDICUS conseguiu recuperar 4.600 artefatos arqueológicos que haviam sido traficados por uma quadrilha internacional. A ação foi liderada pela Direção-geral de Combate ao Crime Organizado do Ministério de Assuntos Internos da Bulgária com apoio da Polícia Metropolitana britânica e a Polícia Penal Estadual da Baviera.

O esforço conseguiu prender oito pessoas envolvidas no tráfico de itens. Os criminosos invadiam locais antigos no país e realizavam escavações ilegais para obter grande parte dos objetos cujo valor excede milhões de euros.

Crédito: Operação MEDICUS

 

As pessoas foram detidas quando entraram no Reino Unido carregando uma quantidade significativa de artefatos antigos escondidos dentro de um carro. A operação já estava em andamento desde outubro de 2019 e agora as autoridades têm como maior objetivo desmantelar a organização criminosas com as novas informações obtidas dos suspeitos.

Os objetos remontam a diferentes períodos antigos da história da humanidade, principalmente da Idade do Bronze, Idade do Ferro, Idade Média e do período Otomano. Em sua maioria, são cerâmicas, urnas funerárias de vidro, luminárias, pontas de flechas, lanças e moedas antigas que foram escavados no norte da Bulgária.