Notícias » Personagem

Quem foi Robert E. Lee, figura americana que teve estátua removida nos EUA

O monumento que homenageava uma controversa figura foi retirado da Virgínia nesta quarta-feira, 8

Redação Publicado em 08/09/2021, às 15h50 - Atualizado às 15h54

A estátua de Robert E. Lee foi removida
A estátua de Robert E. Lee foi removida - Getty Images

Muitos cidadãos americanos comemoraram, na manhã desta quarta-feira, 8, a retirada da estátua de uma figura polêmica que, desde 1890, foi exibida em uma importante avenida do centro de Richmond, Virgínia, a Monument.

Conforme o The New York Times, eram 8h54 (horário local), quando um homem usando roupa laranja acenou com os braços, dando sinal para a remoção do monumento que homenageava o general sulista Robert E. Lee.

Com mais de 6 metros de altura e 12 toneladas, a estátua de um homem montado em seu cavalo representava mais do que uma simples figura, mas todo um passado racista e escravocrata.

Assim, segundo a mesma fonte, uma pequena multidão se concentrou para ver a retirada da escultura.

Comemorando o ocorrido, um apresentador de programa de rádio e ativista do movimento negro chamado Gary Flowers declarou: “Como nativo de Richmond, quero dizer que a 'cabeça da cobra foi removida'”.

Emocionado, ele afirmou ainda que diria às fotos de seus parentes mortos que "a humilhação, a agonia e a dor" que eles sofreram haviam sido "parcialmente dissipadas".

Muitas pessoas comemoraram a retirada do monumento / Crédito: Getty Images

 

Mas quem foi o general Lee?

Conforme informações da revista Veja, Robert E. Lee foi o responsável por liderar as forças que lutaram pelos Estados Confederados durante a Guerra Civil Americana, que se deu entre 1861 e 1865.

Esses Estados, 11 ao todo, eram contrários à abolição da escravidão e, com a eleição do abolicionistaAbraham Lincoln para presidente, decidiram se desvincilhar do restante do país, dando início a um sangrento conflito.

O militar era conhecido por suas táticas agressivas durante as batalhas que se desenvolveram ao longo da guerra e que deixaram um elevado montante de óbitos.

O monumento foi retirado na manhã desta quarta-feira, 8 / Crédito: Getty Images

 

Por esse motivo, Robert E. Lee, é lembrado hoje por como um dos maiores símbolos do racismo nos EUA. Documentos comprovam sua crueldade para com seus escravos.

Estes foram herdados após a morte de seu sogro, George Washington Parke Custis, quem era também um dos maiores donos de escravos do país à época.

General Lee, o herói(?)

Após o fim da Guerra Civil, o general afirmou estar arrependido e acabou por escrever cartas nas quais dizia que a escravidão era “um mal político e moral”.

Ele ainda chegou a defender a união dos estados americanos de modo que a nação progredisse contrariamente aos ideais que defendeu durante o conflito.

Estátua de Robert E. Lee foi retirada / Crédito: Getty Images

 

Hoje, existem inúmeras escolas, avenidas e estátuas em homenagem a Lee nos EUA, principalmente na região Sul do país, onde históricamente ele foi considerado um grande herói.

Nos últimos anos, a polêmica ressurgiu em razão dos movimentos que buscavam retirar homenagens feitas a figuras escravistas do passado americano.

Principalmente grupos racistas e nacionalistas não concordaram com a ideia, gerando diversos conflitos insólitos, como o lamentável episódio ocorrido em Charlottesville no ano de 2017. A estátua de Lee, retirada hoje, era a última que restava entre as homenagens polêmicas no estado da Virgínia.