Notícias » Música

Rádio Batuta divulga gravações inéditas de João Gilberto

No conjunto, João interpreta 20 músicas que nunca gravou em disco; os registros estão disponíveis ao público como homenagem aos seus 90 anos

Redação Publicado em 02/06/2021, às 16h30

João Gilberto em Nova York (1972)
João Gilberto em Nova York (1972) - Arquivo Nacional via Wikimedia Commons

A Rádio Batuta, do Instituto Moreira Salles, acaba de publicar gravações inéditas de João Gilberto. Os registros estão disponíveis para apreciação na página do site. A divulgação é uma homenagem ao músico que completaria 90 anos no próximo dia 10 de junho.

O material contém três fitas de rolo captadas pelo amigo e músico baiano Carlos Coqueijo. Duas delas foram gravadas na residência de Coqueijo, em Salvador, entre os anos de 1959 e 1960. A outra fita foi captada em um show de Vinicius de Moraes e João Gilberto, na Associação Atlética da Bahia, em 1960.

As fitas de rolo foram passadas para cassete por Aydil Coqueijo, viúva do ativista cultural, e depois digitalizadas. O material foi entregue à pesquisadora Edinha Diniz, que o cedeu à Batuta, em 2021.

Nas gravações, o artista interpreta, ao todo, 38 músicas de diferentes autores. Desse conjunto, João nunca gravou em disco 20 delas, inclusive uma composição em parceria com Ronaldo Bôscoli, chamada “Jeito de flor”. Outra interpretação também nunca registrada em disco, presente no material, é “Sem você”, de Vinicius de Moraes e Tom Jobim.

Na maioria das faixas, João canta e se acompanha ao violão. Há momentos, entretanto, em que apenas toca, às vezes assobiando, ou acompanha outros, como sua então esposa, Astrud Gilberto, o também Walter Santos e Vinicius de Moraes.

No material, aparecem comentários de João, como no encontro de 1959 na casa de Coqueijo, o músico canta “Comigo é assim” e brinca após esquecer alguns versos: “Às vezes eu ainda atrapalho a letra. É bom quando não procuro mais a letra na cabeça. Ela vem no sangue”.

O período das gravações que a Rádio Batuta apresenta é o de afirmação de João como nome principal da bossa nova. Seus discos de 1959 (“Chega de saudade”), 1960 (“O amor, o sorriso e a flor”) e 1961 (“João Gilberto”) são os mais importantes do gênero.

Confira aqui a Fita 1.

Confira aqui a Fita 2.

Confira aqui a Fita 3.