Notícias » Brasil

Ratinho sugere que deputada que propôs PL LGBTQIA+ seja ‘metralhada’

Fala do apresentador também foi considerada machista: ‘Vai lavar a cueca do teu marido’

Fabio Previdelli Publicado em 16/12/2021, às 11h22

O apresentador Ratinho e a deputada federal Natália Bonavides (PT-RN)
O apresentador Ratinho e a deputada federal Natália Bonavides (PT-RN) - Divulgação/SBT e Wikimedia Commons

A deputada federal Natália Bonavides (PT-RN) propôs, recentemente, à Câmara dos Deputados, um Projeto de Lei que prevê uma alteração no artigo do Código Civil para que o termo “marido e mulher” não seja mais usado em cerimônias de um casamento civil.

Bonavides entende que a alteração torne as celebrações mais igualitárias para casais LGBTQIA+, afinal, conforme explicou em entrevista ao UOL, a PL surgiu após “diversos relatos de casais que, no momento da cerimônia, tiveram que ouvir os termos previstos no código civil.”

“Na ocasião, o cartório informou que se não seguisse esse rito, o casamento poderia ser anulado", completa, afirmando que "há cartório que usam a desculpa da lei para violentar casais LGBTQIA+ em um momento que deveria ser de alegria".

Entretanto, a proposta não agradou nenhum pouco o apresentador Carlos Massa, o Ratinho. Na manhã de hoje, 16, durante o programa 'Turma do Ratinho', na rádio Massa FM, Ratinho sugeriu que Natália fosse 'lavar a roupa do marido' e ‘eliminada com uma metralhadora’.

Natália, você não tem o que fazer, não? Você não tem o que fazer, minha filha? Vá lavar roupa a caixa do teu marido, a cueca dele, porque isso é uma imbecilidade querer mudar esse tipo de coisa. Tinha que eliminar esses loucos? Não dá para pegar uma metralhadora, não?", declarou.

Em seu Twitter, Bonavides repudiou as declarações de Carlos Massa, às quais considera serem criminosas. "O apresentador Ratinho sugeriu que eu fosse metralhada em programa visto por milhares de pessoas. Incitar homicídio é crime! Ele coloca a minha vida e minha integridade física em risco. Ratinho ainda disse que eu fosse lavar as cuecas de meu marido."

"Essas ameaças e ataques covardes não ficarão impunes. O apresentador utilizou uma concessão pública para cometer crime. Vamos acioná-lo judicialmente, inclusive criminalmente", concluiu.