Notícias » Política

Raúl Castro quer geração 'cheia de paixão e de espírito anti-imperialista' para assumir posto

Na última sexta-feira, 16, o ex-presidente cubano declarou que deixará o cargo de líder do partido, após mais de 60 anos da família Castro no poder

Giovanna Gomes, sob supervisão de Thiago Lincolins Publicado em 17/04/2021, às 13h22

Raúl Castro, ex-presidente cubano
Raúl Castro, ex-presidente cubano - Getty Images

Na última sexta-feira, 16, Raúl Castro anunciou que deixará a liderança do Partido Comunista de Cuba após os mais de 60 anos em que sua família esteve no poder.

Segundo o Valor Econômico, o ex-presidente declarou na abertura do congresso do partido, em Havana, que o posto será liderado por uma geração mais jovem, “cheia de paixão e de espírito anti-imperialista”.

“Quanto a mim", explicou o irmão de Fidel, "minha missão como primeiro-secretário do comitê central do Partido Comunista de Cuba termina com a satisfação de dever cumprido e com confiança no futuro do país”, disse o político em discurso transmitido pela TV.

Após a renúncia de Fidel Castro, que se deu no ano de 2008, Raúl assumiu a presidência de Cuba. Já em 2018, dois anos depois da morte de seu irmão, o revolucionário deixou o cargo e tornou-se primeiro-secretário do Partido Comunista, o qual é o único partido do país. 

Agora, com a nova renúncia, o atual presidente da ilha, Miguel Diáz-Canel, deve ser indicado para ocupar o lugar de Castro em evento a ser realizado na próxima segunda-feira, 19.