Notícias » Tecnologia

Recomendada por Trump, rede social Parler é desativada da internet

Acusada de fazer vista grossa contra publicações que incitam a violência, a plataforma já havia sido suspensa das lojas virtuais da Apple, Amazon e Google

Fabio Previdelli Publicado em 11/01/2021, às 13h03

O aplicativo da rede social Parler em loja da Google
O aplicativo da rede social Parler em loja da Google - Divulgação

Após a Apple e a Amazon suspenderem o aplicativo de suas lojas virtuais e serviços de hospedagem no último sábado, 9, a Parler sofreu mais um duro golpe nesta segunda-feira, 11. Isso porque, a rede social foi desativada. As informações foram divulgadas pelo G1

De acordo com o site Down For Everyone Or Just Me, que monitora possíveis erros de conexão em páginas da internet, a Parler foi desativada pouco depois da meia-noite. Segundo a France Presse (AFP), isso pode sugerir que seus donos não conseguiram nenhum outro provedor para hospedar o serviço.  

Em uma série de publicações, Jonh Matze, fundador da rede social, disse, no sábado, que a partir do dia seguinte seu aplicativo não estaria mais disponível. Segundo ele, gigantes da tecnologia estão em uma “guerra contra a liberdade de expressão”. 

A Apple, Google e Amazon alegaram que a rede social não tomou as medidas necessárias para evitar a propagação de postagens falsas e de apoiadores de Trump que incitavam a violência após a invasão ao Congresso norte-americano.  

"Suspendemos a Parler na App Store até que eles resolvam esses problemas", informou a Apple que tinha dado 24 horas para a plataforma apresentar um plano detalhado de moderação. Já a Amazon suspendeu a rede social de sua unidade Amazon Web Services (AWS) por violar os termos de serviço e ser incapaz de lidar com o aumento de conteúdos violentos e que incitam o ódio.  

Após ter suas contas banidas das redes sociais, Donald Trump havia notificado seus seguidores para uma possível migração para a Parle. Pouco depois, o presidente Jair Bolsonaro fez o mesmo, convidado todos de seu Instagram a conhecerem a nova plataforma.