Notícias » Arqueologia

Reconstruções faciais revelam rostos de importantes duques da República Tcheca

Um time de pesquisadores foi responsável pelo projeto que mostrou como Vratislau I e Espitigneu I eram há mais de mil anos

Isabela Barreiros, sob supervisão de Thiago Lincolins Publicado em 05/03/2021, às 08h00

Reconstruções faciais de Espitigneu I e Vratislau I
Reconstruções faciais de Espitigneu I e Vratislau I - Cícero Moraes

Uma equipe interdisciplinar de cientistas foi responsável por dar rosto a duas figuras importantes na história da República Tcheca. Os pesquisadores realizaram reconstruções faciais de Vratislau I, duque da Boêmia, e seu irmão, Espitigneu I, que também foi duque da Boêmia e fundador do Castelo de Praga.

O projeto, que foi organizado pela empresa tcheca GEO.CZ, foi realizado por um time de pesquisadores que incluiu o arqueólogo do Castelo de Praga, Jan Frolik, o geofísico Jiří Šindelář, o fotógrafo Martin Frouz e Cícero Moraes, o designer brasileiro que foi responsável pela reconstrução facial.

Conforme repercutido pela Radio Prague Internacional, tudo começou cinco anos atrás, quando arqueólogos da região passaram a analisar os esqueletos dos dois irmãos. Foi então que um time foi montado para reexaminar os esqueletos, escanear os restos e utilizar essa tecnologia para dar rosto aos indivíduos que morreram há mais de mil anos.

“Obtivemos uma imagem muito detalhada e bastante precisa do crânio de cada indivíduo desta forma, e então não será mais nenhum problema realizar uma reconstrução científica digital do rosto”, explicou Šindelář à Rádio Tcheca.

Os pesquisadores puderam determinar, em detalhes, a cor dos olhos, dos cabelos e as expressões faciais dos indivíduos. Pertencentes à dinastia Přemyslida, eles se tornaram importantes figuras históricas para a região e, a partir do projeto, agora é possível imaginar como eles eram.