Notícias » Estados Unidos

Recontagem de votos em Georgia e Wisconsin não deve reverter derrota de Trump

De acordo com autoridades eleitorais, o processo não mudaria o resultado das eleições

Redação Publicado em 19/11/2020, às 09h45

Fotografia de Donald Trump
Fotografia de Donald Trump - Wikimedia Commons

De acordo com informações da agência de notícias Reuters, divulgadas pelo portal de notícias UOL nesta quinta-feira, 19, autoridades eleitorais da Georgia e Wisconsin afirmaram que uma recontagem nos votos desses estados, não deve alterar o status de vitória do presidente eleito, Joe Biden.

Na Georgia — uma das regiões em que Trump contesta os resultados eleitorais —, as autoridades também afirmaram que a revisão nos votos não traria evidências para as acusações de fraudes, alegadas pelo republicano.

Já a Comissão Eleitoral de Wisconsin, informou que irá supervisionar a recontagem em alguns condados depois que Trump e sua equipe pagaram 3 milhões de dólares para a recontagem — que deve iniciar amanhã e terminar dentro de alguns dias.

Contudo, as autoridades de Wisconsin também reiteraram que a revisão nos votos não deve mudar a derrota de Donald Trump no estado. Para obter o resultado necessário para continuar na presidência dos Estados Unidos, o político teria que conseguir reverter a contagem em pelo menos três estados para atingir 270 delegados, algo que especialistas consideram inviável.