Notícias » China

Região com 600 mil habitantes é isolada na China após novos casos de coronavírus

Autoridades temem transmissão após dois médicos que trataram paciente com COVID-19 testarem positivo sem sintomas

Wallacy Ferrari Publicado em 02/04/2020, às 11h17

Cidadãos usando máscaras para evitar o contágio
Cidadãos usando máscaras para evitar o contágio - Divulgação

Após a diminuição da transmissão do COVID-19, as autoridades de saúda da China anunciaram que aproximadamente 600 mil pessoas do condado de Jia, em Henan, fronteira com Hubei, foram isoladas após novos registros de habitantes que contraíram o novo coronavírus.

A imprensa local informou que não há possibilidade de viajar para fora do condado sem autorização do governo, mesmo que para trabalho. Será necessária uma permissão especial, apresentar a temperatura corporal para identificar febre e utilizar máscaras durante a locomoção na cidade.

Junto ao isolamento dos habitantes, comércios que produzem material sanitário e de higiene pessoal e postos de venda de produtos essenciais são os únicos que tem permissão de prosseguirem abertos, como mercados, postos de gasolina e farmácias.

Além das medidas de prevenção, as fronteiras do país estão fechadas desde quinta-feira, 26, para a entrada de estrangeiros, mesmo com o visto de moradia e trabalho na China.

Atualmente, as utoridades estão preocupadas com casos de pessoas que não apresentam sintomas típicos da doença, como registrado no último sábado, 28, em Henan, quando dois médicos testaram positivo sem apresentar complicações.