Notícias » Coronavírus

Reino Unido: Homem “cria religião” para manter bar aberto na pandemia

Devido à segunda onda do vírus, a Inglaterra declarou uma nova quarentena, porém Igrejas não precisam fechar as portas

Ingredi Brunato Publicado em 30/11/2020, às 18h00

Fotografia do proprietário do bar
Fotografia do proprietário do bar - Divulgação/ Facebook

James Aspell, proprietário do bar “400 Rabbits” (Ou “400 Coelhos”, em português), mudou recentemente o nome da página do Facebook do estabelecimento para “Church of the Four Hundred Rabbits”, que significa “Igreja dos Quatrocentos Coelhos”.

A mudança não é apenas uma piada: o homem britânico de fato está buscando, através de vias legais, criar uma religião. 

Isso porque a Inglaterra enfrenta a segunda onda do coronavírus, de forma que o lockdown voltou, e bares precisariam voltar a fechar, após apenas algumas semanas com as portas abertas. 

Todavia, Igrejas tem permissão para continuar recebendo pessoas, e Aspell está tentando se aproveitar dessa exceção. Em entrevista ao canal de TV FOX News, o homem comentou que haviam lojas vendendo decoração de Natal abertas, de forma que a regra não fazia tanto sentido para ele. 

Os fãs do bar foram avisados da mudança através de uma publicação em sua página oficial: "Como locais de cultos estão autorizados a abrir em todos os níveis, pensamos: dane-se, vamos criar uma religião", escreveu James, gerando reações majoritariamente positivas de seus seguidores.