Facebook Aventuras na HistóriaTwitter Aventuras na HistóriaInstagram Aventuras na HistóriaSpotify Aventuras na História
Notícias / Petista

Relação entre morte de petista e suicídio é investigada pela Polícia Civil e o MP

Responsável pela vigilância durante festa de petista faleceu no último domingo,17

Redação Publicado em 18/07/2022, às 19h21

Jorge José da Rocha Guaranho e Marcelo Arruda - Divulgação / Redes Sociais e Arquivo Pessoal
Jorge José da Rocha Guaranho e Marcelo Arruda - Divulgação / Redes Sociais e Arquivo Pessoal

A possibilidade de haver alguma relação entre um suicídio e o assassinato do guarda municipal Marcelo Arruda, morto a tiros na noite de 9 de julho no aniversário de 50 anos, está sendo investigada pelo Ministério Público do Paraná.

Claudinei Coco Esquarcini, 44, se jogou de um viaduto em Medianeira, município a 50 km de Foz de Iguaçu, no último domingo. Ele era o diretor da associação em que a festa de Marcelo, temática do PT, aconteceu. Ele foi apontado como o encarregado pelas câmeras de vigilância no local do crime.

Jorge José da Rocha Guaranho, policial penal, teve acesso às imagens da festa enquanto estava em um churrasco com amigos, de acordo com a Polícia Civil. Alguns integrantes da associação, que estavam na festa, mostraram as imagens a partir de seus celulares para Jorge. Logo depois, ele foi até o local do aniversário para “provocar” Marcelo.

As câmeras

Quando a polícia perguntou sobre o acesso às câmeras de segurança, José Augusto Fabri, vigilante da Itaipu, citou Claudinei como o encarregado pelo sistema de monitoramento, que teria sido instalado para prevenir furtos no local, segundo informações do UOL.

Pessoas próximas a Claudinei disseram, sob anonimato, que ele teria ficado muito abalado emocionalmente depois do crime. A dúvida agora é se houve relação entre o suicídio e o assassinato do petista. Tal possível relação está sendo investigada.