Facebook Aventuras na HistóriaTwitter Aventuras na HistóriaInstagram Aventuras na HistóriaSpotify Aventuras na História
Notícias / Qatar

Relatório aponta cenário assombroso em morte de ex-princesa do Qatar

Exame preliminar ainda sugeriu possível causa da morte de Kasia Gallanio

Fabio Previdelli Publicado em 09/06/2022, às 12h55

A ex-princesa Kasia Gallanio - Divulgação/ Arquivo Pessoal
A ex-princesa Kasia Gallanio - Divulgação/ Arquivo Pessoal

No último dia 29 de maio, a ex-princesa do Qatar Kasia Gallanio, de 45 anos, foi encontrada morta em sua residência em Marbella, na Espanha. Na ocasião, uma de suas três filhas ligou para a polícia informando que não conseguia contato com Kasia há alguns dias.

Ao chegarem na residência de Gallanio, em Play del Duque, os agentes de segurança tiveram que arrombar a porta para entrar no imóvel. A ex-princesa do Qatar foi encontrada sem vida em cima de sua cama. Desde então, o contexto de sua morte se tornou um mistério.

Entretanto, o cenário passou a ser elucidado pelo jornal espanhol El Mundo, que divulgou um documento do Instituto de Medicina Legal de Málaga. O relatório aponta, de forma preliminar, que Gallanio morreu em decorrência de uma parada cardiorrespiratória — o resultado de um estudo toxicológico ainda é esperado para ajudar a esclarecer a situação. 

Cenário assombroso

Ainda de acordo com o El Mundo, os peritos que analisaram o local relataram que “várias garrafas vazias de vodca Absolute" foram encontradas no “banheiro ao lado” do quarto da ex-princesa. Também foram identificados alguns antidepressivos e “múltiplos medicamentos”, como um usado no tratamento de alcoolismo crônico.

Outro ponto que chamou a atenção é que as autoridades relataram que manchas de sangue foram localizadas na escada e em plantas. Além do mais, Kasia Gallanio tinha hematomas nos ombros — o que causou tais ferimentos, todavia, ainda é uma incógnita. A única coisa que se tem certeza é que o cadáver foi achado três dias depois da morte.