Notícias » Arqueologia

Relíquias de quase 10 mil anos são encontradas em montanhas alpinas

As mudanças climáticas causaram o derretimento das geleiras dos Alpes, revelando artefatos bem preservados

Alana Sousa Publicado em 19/10/2020, às 13h00

Imagem meramente ilustrativa das montanhas alpinas
Imagem meramente ilustrativa das montanhas alpinas - Wikimedia Commons

As montanhas alpinas estão revelando segredos do passado, isso, pois, conforme as mudanças climáticas derretem o gelo da região, artefatos começam a vir à tona. Com o aquecimento das geleiras, sítios arqueológicos são formados, entretanto, especialistas não analisam isso apenas como uma boa notícia.

Artefatos como uma corda de fibras vegetais de 6 mil anos, uma pequena estátua de madeira e sapatos, juntamente com restos mortais de um homem, do ano 2. 800 a.C., foram encontrados recentemente por uma equipe liderada pela arqueóloga Regula Gubler.

Apesar dessas relíquias estarem em ótimo estado de preservação, a pesquisadora explica que era o gelo que mantinha esses objetos preservados, e agora eles estão expostos a erosão. “É uma janela de tempo muito curta. Em 20 anos, essas descobertas desaparecerão e essas manchas de gelo desaparecerão”, disse Gubler em entrevista à AFP.

O time de especialistas esteve em uma missão durante o mês passado e fizeram as incríveis descobertas na passagem de Schnidejoch nos Alpes. O achado além de possuir um valor inestimável aponta que humanos pré-históricos passaram por montanhas altas e geladas, algo que era muito debatido entre a comunidade arqueológica.

Confira o vídeo e imagens da descoberta abaixo.