Notícias » Brasil

Renan Bolsonaro é intimado a depor em investigação de tráfico de influência

A Polícia Federal intimou o filho do presidente Jair Bolsonaro após inquérito do Ministério Público Federal

Pamela Malva Publicado em 15/12/2021, às 15h00

Fotografia de Jair Renan Bolsonaro
Fotografia de Jair Renan Bolsonaro - Getty Images

Em março deste ano, o Ministério Público Federal abriu um inquérito contra Jair Renan Bolsonaro, o filho mais jovem do presidente Jair Bolsonaro, após denúncias da oposição. Agora, a Polícia Federal o intimou para depor na investigação, segundo o G1.

O inquérito busca investigar um suposto caso de tráfico de influência e lavagem de dinheiro cometido por Jair Renan. Nesse sentido, a PF irá apurar se o herdeiro de Bolsonaro, conhecido como 04, recebeu vantagens de empresários.

Acontece que, no final do ano passado, a empresa Bolsonaro Jr. Eventos e Mídia foi inaugurada em um grande evento. A festa, ainda segundo o G1, foi fotografada por uma produtora que, na época, prestava serviços para o Governo Federal.

Ainda mais, a PF deverá analisar se, em novembro de 2020, Jair Renan atuou em parceria com o governo para conseguir duas reuniões de sua empresa com o Ministério do Desenvolvimento Regional. Na época, tanto Renan Bolsonaro, quanto seu sócio, Allan Lucena, teriam participado das reuniões.

Tais encontros teriam o objetivo de discutir um projeto de construção de casas populares e, segundo o Ministério do Desenvolvimento Regional, foram marcadas a pedido de Jair Fonseca, um assessor especial do presidente Jair Bolsonaro.

Agora, com a recente intimação, as investigações envolvendo Jair Renan Bolsonaro tramitam na Superintendência da Polícia Federal, no Distrito Federal. O depoimento do filho mais novo do presidente, contudo, ainda não teve sua data marcada.