Facebook Aventuras na HistóriaTwitter Aventuras na HistóriaInstagram Aventuras na HistóriaSpotify Aventuras na História
Notícias / Fome

Repórter se emociona com relato de fome: 'Um soco no meu estômago'

Senhora emociona repórter após chorar declarando que está desempregada e passa fome

Luisa Alves, sob supervisão de Thiago Lincolins Publicado em 21/06/2022, às 19h35

Lívia Torres e Dona Janete em reportagem para TV Globo - Divulgação/Youtube/Desmascarando
Lívia Torres e Dona Janete em reportagem para TV Globo - Divulgação/Youtube/Desmascarando

Durante uma reportagem para a TV Globo, Lívia Torres, repórter da emissora, se emocionou com relato de idosa do Rio de Janeiro. A mulher contou que está desempregada e que encontra dificuldades para alimentar sua família.

A reportagem mostrava a inauguração de uma cozinha no Rio de Janeiro que distribui marmitas para pessoas socialmente vulneráveis. Ao entrevistar Dona Janete, a repórter Lívia Torres se emocionou com o depoimento da senhora que revelou as dificuldades que enfrenta.

"[São] cinco pessoas [para comer na minha casa], eram seis com minha filha que faleceu, fez dois anos agora, e meu marido que faleceu também, vai fazer seis meses. Aí...", disse à TV Globo.

Dona Janete não terminou sua frase, indo às lágrimas. Ela estava acompanhada de um neto e foi à cozinha receber marmitas. Assim, contou não ter o que comer.

Domingo a gente não tinha nem nada [para] comer, porque eu tô desempregada, tá muito difícil. Eu tô catando latinha, mas não dá", disse a senhora. "E eu não tenho a ajuda de muita gente. [...] Domingo a gente não tinha mesmo nada, aí tá difícil".

Acompanhada de um neto, ela compareceu à cozinha para receber a marmita. Pessoas em situação de extrema pobreza, que recebem até R$105 por mês, podem receber marmitas distribuídas em cozinhas do tipo inauguradas no Rio de Janeiro. As informações são do Splash UOL.

"Um soco no meu estômago"

Após a declaração de Dona Janete, a repórter Lívia Torres, agradeceu a participação da senhora e declarou: "Não esperava que isso acontecesse aqui. É gente que está passando fome, que está necessitando de comida. Projetos sociais, projetos como esses da prefeitura são muito importantes para que essas pessoas possam comer. A gente está em 2022 e as pessoas precisam e têm direito de comer". Depois abraçou e consolou a senhora.

Após o acontecimento, a repórter comentou sobre a situação no seu Twitter: "Dona Janete foi um soco no meu estômago".