Notícias » Coreia do Norte

Representante norte-americano diz que Coreia do Norte deve retomar “caminho da diplomacia”

País da Ásia Oriental fez mais um teste de míssil balístico neste fim de semana

Fabio Previdelli Publicado em 18/04/2022, às 14h18 - Atualizado às 14h19

Kim Jong-Un líder supremo da Coreia do Norte
Kim Jong-Un líder supremo da Coreia do Norte - Getty Images

No fim de semana, a Coreia do Norte executou um novo teste de mísseis — neste ano, esse tipo de procedimento já aconteceu mais de dez vezes, o que vem aumentando a tensão na região, apesar da alegação da mídia estatal de que o processo visa apenas "melhorar a eficiência do funcionamento das armas nucleares táticas".

Em resposta aos testes, o representante do governo dos Estados Unidos para questões norte-coreanas, Sung Kim, que está em Seul, na Coreia do Sul, para uma série de compromissos oficiais, disse que o país liderado por Kim Jong-Un deve retomar o “caminho da diplomacia”. 

"Concordamos com a necessidade de uma resposta contundente ao comportamento desestabilizador que observamos da DPRK [sigla usada para designar a República Popular Democrática da Coreia]”, disse Sung Kim

O representante norte-americano ainda alegou que Washington está disposto a se reunir com Pyongyang “em qualquer lugar, sem precondições”, afirmando que sua nação “não fechou a porta para a diplomacia”. 

Mais uma vez faço um apelo a Pyongyang a seguir o caminho da diplomacia conosco", completou. 

Diálogo rechaçado

Segundo aponta matéria da AFP, os norte-coreanos rejeitaram quaisquer ofertas de diálogo com os Estados Unidos por considerarem as políticas de Washington como “hostis”. Conversas diplomáticas entre as duas nações se estreitaram durante o governo de Donald Trump, mas acabaram sendo suspensas em 2019, estando paralisadas desde então.