Notícias » Afeganistão

Resistência Nacional do Afeganistão confronta Talibã na província de Panjshir

O combate aconteceu na noite da última quinta-feira, 2

Luíza Feniar Migliosi sob supervisão de Penélope Coelho Publicado em 03/09/2021, às 09h43

Talibã no Afeganistão em 2002
Talibã no Afeganistão em 2002 - Getty Images

Confrontos entre o Talibã e a Frente de Resistência Nacional do Afeganistão (NRF), contrária ao grupo fundamentalista, eclodiram na noite de quinta-feira, 2, em torno do Vale de Panjshir, norte do Afeganistão, segundo informações publicadas no portal de notícias CNN.

Uma região montanhosa e inacessível ao norte de Cabul, o Vale de Panjshir é o último grande reduto contra o domínio do Talibã e guarda uma longa história de resistência contra o grupo insurgente.

Os combates esporádicos na região continuam há duas semanas. O Talibã tem concentrado forças na província de Panjshir e em torno dela, nas últimas semanas, e disse, na segunda-feira, 30, que capturou três distritos no vale.

"Eles [o Talibã] estão usando seu último poder para entrar, mas os confrontos ainda estão acontecendo", acrescentou a fonte à CNN.

Mais cedo, na quinta-feira, Fahim Dashti, um porta-voz da NRF, afirmou, em uma mensagem de áudio, que o Talibã perdeu 40 de suas forças em suas tentativas contínuas de entrar em Panjshir. Ali Nazary, outro porta-voz do grupo, disse, na quinta-feira, que o Talibã também perdeu diversos equipamentos pesados ​​e armamentos que foram destruídos.

Na quarta-feira, 1, um líder do Talibã pediu para que aceitassem uma anistia e evitassem combates, mas reconheceu que as negociações até agora não produziram nenhum resultado. Ele ainda acrescentou que a situação "deve ser resolvida pacificamente", mas não abordou diretamente as reivindicações de novos combates e baixas.

O Vale Panjshir é o epicentro da guerra de guerrilha afegã e há muito tempo resiste à ocupação estrangeira, desde o exército do Império Britânico às forças soviéticas e, agora, ao Talibã.

"O Talibã não mudou e ainda busca o domínio em todo o país", disse Ahmad Massoud, filho do ex-líder da NRF Ahmad Shah Massoud que assumiu a posição do pai, à CNN em uma entrevista na quarta-feira. "Estamos resistindo ao domínio, intolerância e opressão trazida por uma força política sobre a maioria da população que não os apoia."