Notícias » Reino Unido

Restos de fábrica de vidro do século 18 são encontrados na Escócia

O quase esquecido estabelecimento era responsável por produzir as embalagens da maioria dos produtos comerciais da região

Isabela Barreiros Publicado em 16/03/2020, às 18h27

Foto tirada na fábrica nos anos 1850
Foto tirada na fábrica nos anos 1850 - Arquivo Pessoal/Thomas Begbie

Vestígios de uma importante fábrica de vidro, parte das indústrias Leith, foram descobertos no subsolo de uma rua na capital da Escócia, Edimburgo. Os restos do estabelecimento foram encontrados recentemente durante a preparação do terreno para a construção de novos edifícios no local.

A história da quase esquecida oficina remonta do século 18, e seu surgimento deu-se por volta do ano de 1747. Durante muito tempo, foi ela a responsável pelas embalagens de vidro dos produtos que eram mais comercializados na região, como vinho francês, xerez espanhol e porto português.

Além dessas bebidas, a fábrica pôde ajudar na expansão do uísque irlandês, que estava sendo o foco de muitos empreendedores da região já naquela época. Segundo o historiador Fraser Parkinson, "a indústria de fabricação de vidro teve uma posição forte em Leith até a segunda metade do século 19, por isso é realmente emocionante poder ver a pegada dos antigos edifícios de fabricação de vidro”.

O arqueólogo do Conselho da Cidade de Edimburgo, John Lawson, ainda explicou mais sobre a importância da descoberta. De acordo com Lawson, os vestígios da Leith Glass Works são “de importância nacional e formavam um elemento icônico do horizonte industrial de Leith. Espera-se que as escavações revelem evidências importantes de seu desenvolvimento desde que se mudaram para este local em meados do século 18".