Notícias » Arqueologia

Túmulo de príncipe considerado o Tutancâmon inglês é encontrado

Câmara funerária enterrada sob um pub e um supermercado foi descoberta durante a construção de uma rodovia

André Nogueira Publicado em 10/05/2019, às 15h00

Túmulo sendo desenterrado
Túmulo sendo desenterrado - Reprodução

Operários descobriram, durante a construção de uma rodovia em Prittlewell, na Inglaterra, uma sepultura única em uma câmara funerária enterrada sob um pub e um supermercado. Trata-se do túmulo de um príncipe anglo-saxão do século VI cuja tumba está sendo considerada a versão britânica do Túmulo de Tutancâmon, faraó egípcio cuja tumba foi descoberta no início do século 20.

A descoberta foi revelada pelos arqueólogos ingleses esta semana, mas o desenterramento ocorreu na cidade na costa a leste de Londres em 2003 e, desde então, pesquisas tentam identificar detalhes sobre o sepultado. Essas informações foram retiradas de vestígios do esmalte dos dentes, única parte preservada do corpo (que não era mumificado como no Egito). A descoberta é o mais antigo exemplo conhecido de enterramento da realeza cristã anglo-saxã.

Reconstituição do túmulo / Crédito: MOLA

 

A reconstituição dos cientistas aponta que se tratava de uma câmara de madeira de 4 metros quadrados, com mais de 40 objetos raros pertencentes à nobreza, como uma lira, moedas de ouro, copos de vidro decorados e vasos de origem síria. Também foi encontrada uma caixa de madeira considerada o púnico exemplar de madeira anglo-saxã pintada que conseguimos resgatar. Os objetos estariam lá como parte de um ritual de sepultamento muito bem coreografado envolvendo oferendas ao nobre morto

Os objetos seriam uma forma de traçar possíveis características do príncipe enterrado. Por exemplo, as folhas em formato de cruz encontradas na cabeceira do jazigo podem indicar que elas foram repousadas sobre os olhos do morto, indicando sua cristandade. A fivela de cinto feita de ouro encontrada pode indicar o alto status do individuo na sociedade. O caixão, maior do que o necessário (pesando 160 kg), cabe o corpo e objetos incluídos. Pelas medidas do caixão, o príncipe teria aproximadamente 1,68 m de altura.

Pedaços encontrados de lira / Crédito: MOLA

 

Muitos itens foram feitos para o enterro, como uma espada bem trabalhada com adornos de ouro. Outros itens encontrados pertenceram ao nobre em vida, como um banco usado para interagir com seus seguidores e guerreiros. O túmulo é rico em artefatos que trazem conteúdo — simbólico e prático —, que ajudam os pesquisadores a entenderem o achado.