Notícias » França

Revista francesa revolta internet ao representar deputada como escrava

Em seu perfil no Twitter, a parlamentar Danièle Obono afirmou que a ilustração é "odiosa, estúpida e cruel"

Pamela Malva Publicado em 31/08/2020, às 12h41

Fotografia da deputada Danièle Obono
Fotografia da deputada Danièle Obono - Wikimedia Commons

Conhecida por sua orientação de direita, a revista francesa Valeurs atuelles repercutiu nas redes sociais após representar uma deputada negra como escrava. No artigo em questão, a parlamentar Danièle Obono aparecia com uma coleira de ferro no pescoço.

O esboço da mulher ilustrava um texto que acusava os africanos de conivência com a escravidão. Em seu Twitter, Danièle, que nasceu no Gabão, afirmou que a publicação era de "extrema direita, odiosa, estúpida e cruel".

Deputada na Assembleia Nacional pelo partido de esquerda France Unbowed, a parlamentar ainda escreveu: “Esta imagem é um insulto aos meus ancestrais, à minha família e ao meu movimento político”. Para o primeiro-ministro Jean Castex, o artigo da revista francesa é uma "publicação revoltante".

Ainda nas redes sociais, Danièle afirmou que está “mais determinada do que nunca a lutar contra o #racismo, pela liberdade, igualdade e fraternidade”. A Valeurs atuelles, por sua vez, se defendeu, dizendo que a ilustração fazia parte de uma série de ficção.

“Nosso texto não é racista de forma alguma. É conveniente para o nosso adversário lançar essa acusação contra nós”, afirmou a revista. “Temos visão clara o suficiente para entender que a pessoa mais afetada, a Sra. Danièle Obono, pode ter se sentido pessoalmente magoada por esta ficção. Lamentamos isso e pedimos desculpas a ela".