Notícias » Brasil

Ricardo Salles publica montagem com cabeça de Jair Bolsonaro no corpo de Deodoro da Fonseca

Compartilhado no último domingo, 29, o post do ex-Ministro do Meio Ambiente gerou polêmicas nas redes sociais. Entenda!

Pamela Malva Publicado em 04/09/2021, às 14h00

Fotografia de Ricardo Salles ao lado da montagem
Fotografia de Ricardo Salles ao lado da montagem - Getty Images/ Divulgação/ Twitter/ @rsallesmma

No último domingo, 29, o ex-Ministro do Meio Ambiente Ricardo Salles gerou polêmicas em suas redes sociais ao convocar apoiadores do Governo Bolsonaro para os atos de 7 de Setembro. Acontece que, na publicação, o político aparentemente confundiu as imagens de Dom Pedro I e de Deodoro da Fonseca em uma montagem inusitada.

“Dia 07/09 não é pra baderna ou ataque às instituições. Muito pelo contrário. É para defender a verdadeira democracia, a liberdade e o Estado de Direito”, afirmou Salles no post, que é acompanhado de uma montagem do rosto do presidente Jair Bolsonaro no corpo do marechal Deodoro da Fonseca, em pintura de Henrique Bernadelli, de 1891.

O grande problema, apontado por internautas, é que a publicação de Salles fazia referência à Independência do Brasil, episódio protagonizado por Dom Pedro I em 7 de setembro de 1822. A imagem usada pelo ex-ministro, contudo, retrata a proclamação da República por Deodoro da Fonseca, em 15 de novembro de 1889, 67 anos depois.

O post feito por Salles, então, gerou diversas discussões nas redes sociais. De um lado, apoiadores do Governo Bolsonaro concordaram com a publicação. Do outro, internautas criticaram a confusão histórica do ex-ministro, enquanto defensores da monarquia condenaram o uso da imagem do marechal, que retirou dom Pedro II do poder e, por consequência, acabou com o regime imperial no Brasil.

"Por quê colocou Bolsonaro no lugar do Marechal Deodoro da Fonseca, um dos maiores traidores do Brasil?", questionou uma internauta. "Você falando em vergonha na cara? Abriu a porteira para a destruição da Amazônia e pantanal, faturou sobre a exportação de madeira, acabou com a vida indígena... cadê a SUA vergonha?", perguntou outra.

"Parabéns. Nao sabe a diferença do dia da Independência do Brasil pra Proclamação da República. Típico", criticou um usuário do Twitter. "Acho que teve alguém que confundiu D. Pedro I, que fez a independência do Brasil, com o Deodoro da Fonseca, um militar da ativa que deu um golpe de Estado que tirou D. Pedro II do poder!", pontuou outro.