Notícias » Personagem

Riccardo Ehrman, jornalista que ‘ajudou’ na queda do Muro de Berlim, morre aos 92 anos

O repórter italiano fez a pergunta que se tornou famosa por ter antecipado o fim da divisão na Alemanha em 9 de novembro de 1989

Isabela Barreiros Publicado em 15/12/2021, às 14h31

O jornalista Riccardo Ehrman em entrevista de 1989
O jornalista Riccardo Ehrman em entrevista de 1989 - Divulgação/Youtube/Il Sole 24 ORE

O jornalista italiano aposentado Riccardo Ehrman faleceu na última quarta-feira, 14, aos 92 anos, confirmou sua esposa, Margherita, à imprensa.

O repórter da ANSA é lembrado por ter “ajudado” na queda do Muro de Berlim em 9 de novembro de 1989.

Quando anunciou a morte do jornalista nas redes sociais, a agência de notícias italiana escreveu: “Adeus a Riccardo Ehrman, que derrubou o Muro de Berlim”.

Isso porque Ehrman foi responsável por fazer a pergunta lembrada até os dias de hoje que teria antecipado o fim da divisão, enquanto trabalhava como correspondente da ANSA em Berlim, no ano da queda do muro.

Durante uma coletiva de imprensa, o porta-voz do governo da Alemanha Oriental, Günter Schabowski, estava discutindo os procedimentos de liberação de viagem dos cidadãos do lado Oriental para o exterior.

Foi quando Ehrman fez uma pergunta que mudou toda a história. Ele questionou o porta-voz: "mas quando que essas regras vão entrar em vigor?", no que Schabowski pegou um papel que tinha no bolso da jaqueta e o respondeu: "bom, pelo que sei, agora mesmo".

Como ressalta a própria ANSA, a resposta fez com que cidadãos da parte Ocidental da Alemanha fossem aos postos de controle do muro para verificar o que havia sido dito, pois todos estavam acompanhando a coletiva ao vivo pela televisão.

A mudança não ocorreria naquele momento; ela deveria acontecer durante a noite. No entanto, pressionado pelo jornalista, o porta-voz acabou anunciando a queda do muro e milhares de alemães começaram a se aglomerar nas entradas, logo passando para o outro lado.