Busca
Facebook Aventuras na HistóriaTwitter Aventuras na HistóriaInstagram Aventuras na HistóriaYoutube Aventuras na HistóriaTiktok Aventuras na HistóriaSpotify Aventuras na História
Notícias / Rio Grande do Sul

Rio Grande do Sul: rachaduras em barragem geram alerta para municípios

Defesa Civil estadual emitiu um alerta sobre a situação da Barragem do Salto, localizada no município de São Francisco de Paula

por Giovanna Gomes

ggomes@caras.com.br

Publicado em 16/05/2024, às 09h30

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
Rachaduras ameaçam municípios do Rio Grande do Sul, que já vem sofrendo com inundações - Divulgação e Getty Images
Rachaduras ameaçam municípios do Rio Grande do Sul, que já vem sofrendo com inundações - Divulgação e Getty Images

Rachaduras nas estradas, casas e em um hotel em São Francisco de Paula, na Serra Gaúcha, no Rio Grande do Sul, estão causando preocupações com o risco de deslizamentos, que podem afetar até seis municípios. A Defesa Civil estadual emitiu um alerta na segunda-feira, 13, sobre a situação da Barragem do Salto, também localizada em São Francisco de Paula.

Conforme o órgão, a barragem foi colocada em estado de emergência devido ao risco de deslizamento de encostas e transbordamento, o que poderia resultar em uma onda ao longo do rio Caí e do reservatório. Os municípios potencialmente afetados são Caxias do Sul, Canela, Gramado, Nova Petrópolis, Vale Real e Feliz.

Orientações

De acordo com o portal Metrópoles, a Defesa Civil orientou os moradores que residem nas proximidades da Barragem do Salto a deixarem imediatamente a área.

Não é uma região com muitas casas, mas percebemos que havia paredes rachadas, água vertendo do chão da casa, algumas casas deslocaram um pouco, rachaduras grandes, profundas”, disse o prefeito de São Francisco de Paula, Marcos Aguzzolli, em declaração ao UOL.

“Por segurança, se trabalha com o pior cenário possível. Se todo o morro que fizemos o levantamento descer, que fizemos o mapeamento, essa onda (gerada pela força da terra atingindo a água) chegaria na altura das casas e depois voltaria podendo passar por cima da barragem. Por isso acionamos todos os municípios e as pessoas. A barragem acionou suas sirenes e nós, como prefeitura, tranquilizamos as pessoas e fizemos o acolhimento para que todos saíssem do local com calma”, disse Aguzzolli.

Segundo a CEEE Geração, empresa responsável pela operação da barragem de Salto, o dique encontra-se em condições normais. A decisão de colocar a barragem em estado de emergência foi uma medida preventiva, e a empresa continua monitorando a situação de perto.