Notícias » Crimes

Roger Abdelmassih ganha concessão da Justiça para cumprir prisão domiciliar

O criminoso terá que cumprir uma série de determinações, como, por exemplo, usar tornozeleira eletrônica

Fabio Previdelli Publicado em 06/05/2021, às 10h00

Ex-médico Roger Abdelmassih ao ser preso no Paraguai
Ex-médico Roger Abdelmassih ao ser preso no Paraguai - Divulgação

Na noite de ontem, 05, o Tribunal de Justiça de São Paulo concedeu o direito para que Roger Abdelmassih, condenado a mais de 173 anos de prisão por abusar sexualmente de pacientes, pudesse cumprir prisão domiciliar. As informações são do UOL. 

Desde setembro do ano passado, Abdelmassih está no Centro Hospitalar do Sistema Penitenciário, no Carandiru, bairro que fica na Zona Norte de São Paulo. De acordo com a juíza Sueli Zeraik de Oliveira Armani, da 1ª Vara das Execuções Criminais (VEC), de Taubaté, a permissão foi concedida já que o ex-médico “apresenta quadro clínico bastante debilitado” e “necessita de cuidados ininterruptos”. 

De acordo com Armani, “está evidenciado nos autos que o sentenciado em questão conta com 76 [sic] anos de idade, apresenta quadro clinico bastante debilitado, experimenta atualmente considerável piora em seu estado de saúde, necessita de cuidados ininterruptos, medicação constante e em horários diversificados, exames frequentes e específicos, assim como alimentação especial e vigilância contínua". 

“O próprio quadro de debilidade [de Abdelmassih] — física e mental, frise-se — faz com que se torne absolutamente inócua qualquer finalidade da sanção penal consistente em encarceramento, além de representar significativo ônus ao erário e Estado", completou. 

Porém, ela estabeleceu uma série de condições para Roger cumprir, o que inclui, entre outras coisas, permanecer em sua residência a qualquer hora do dia ou noite; não sair do país ou município sem prévia autorização e usar tornozeleira eletrônica.