Notícias » Oriente Médio

Ruínas de Megido, palco da futura Batalha Final, são escavadas por arqueólogos

A famosa cidade onde ocorrerá a "batalha final entre o céu e o inferno", desperta mais dúvidas do que respostas, todavia, o jogo pode virar

André Nogueira Publicado em 03/03/2020, às 11h34

Tell Megiddo, a antiga Armageddon
Tell Megiddo, a antiga Armageddon - Wikimedia Commons

No coração de Israel, arqueólogos estão explorando o sítio de Tell Megiddo (ou Megido), que carrega informações cruciais sobre a antiga cidade bíblica de Armageddon, que se acredita ter, ao menos, 7.000 anos. Até hoje, discute-se se o local abrigou um palácio construído por Salomão, numa época de suposta Monarquia Unificada que nunca foi atestada.

O local possui apenas referências pictóricas a Salomão, mas já foi encontrado em citações em diversos textos, incluindo registros egípcios da época da conquista empreendida por Tutmés III. Atualmente, Megido está "no centro das atenções da arqueologia bíblica”, segundo argumenta Eric Cline, professor de História antiga da Universidade George Washington, em contribuição a um artigo do New York Times.

Vista aerea da cidade / Crédito: Wikimedia Commons

 

Recentes escavações voltaram a alegar que trechos do estábulo de Salomão, citado na Bíblia, foram encontrados. Entretanto, muitos arqueólogos são céticos em relação a essa informação: nenhum esqueleto animal foi encontrado na região. Cada vez mais, é acreditado que a estrutura foi construída no século 8 a.C. no governo de Jeroboão II.

As novas escavações podem revelar ainda mais fatos sobre essa misteriosa cidade, onde ocorrerá, supostamente, a “batalha final entre o céu e o inferno”. Com o florescimento da arqueologia bíblica série e científica (inclusive no Brasil), dúvidas podem ser sanadas sobre esse instigante sítio. “A Megido de Salomão tem sido extremamente difícil de encontrar”, lembra Cline ao New York Times.