Notícias » Coronavírus

Rússia começa vacinação contra o coronavírus neste sábado, 5

O país desenvolvedor da Sputnik V irá começar o processo pelos profissionais em posição de risco

Ingredi Brunato Publicado em 05/12/2020, às 13h58

Fotografia meramente ilustrativa de profissional de saúde segurando vacina
Fotografia meramente ilustrativa de profissional de saúde segurando vacina - Divulgação/Pixabay

Em Moscou, capital da Rússia, está previsto para esse sábado, 5, o início da campanha de vacinação, em que a primeira parcela da população poderá se cadastrar para receber a Sputnik V, vacina russa que foi avaliada com 95% de eficiência. 

À medida que a companha progride, todos deverão ser incluídos, porém, por enquanto o governo russo deu prioridade a professores, profissionais de saúde e assistentes sociais entre 18 e 60 anos. O país, que tem uma população de 145 milhões de pessoas, pretende ter produzido dois milhões de vacinas até o fim de 2020. 

Segundo o Instituto Gamaleya, que não apenas desenvolveu mas também é o responsável pela produção da Sputnik V, a vacinação em massa terá início em janeiro ou fevereiro do ano que vem. 

Sobre a covid-19 

Em 1º de dezembro de 2019, há um ano, o primeiro paciente apresentava sintomas do novo coronavírus em Wuhan, epicentro da doença na China, apontou um estudo publicado na revista científica The Lancet em fevereiro deste ano.  

De lá pra cá, a doença já infectou mais de 65 milhões de pessoas ao redor do mundo, totalizando mais de 1.520.478 milhão de mortes, sendo mais de 175 mil delas apenas no Brasil, que está no segundo lugar entre os países onde mais pessoas morreram por complicações da Covid-19. O primeiro deles é os EUA, com mais de 279 mil.

No momento, a Rússia vive um recorde de casos de covid-19, além de ser o quinto país europeu com mais mortes pela doença, totalizando 41 mil pessoas levadas pelo novo coronavírus do início da pandemia até agora.