Notícias » Rússia

Rússia considera 'inaceitável' o envio de armas dos EUA à Ucrânia

No último domingo, 24, os EUA anunciaram o envio de US$ 700 milhões em armamentos à Ucrânia

Redação Publicado em 25/04/2022, às 10h18

Joe Biden e Vladimir Putin durante encontro
Joe Biden e Vladimir Putin durante encontro - Getty Images

Autoridades russas consideram "inaceitável" que os Estados Unidos continuem a enviar armamentos para a Ucrânia, que, há dois meses, se encontra em guerra contra Moscou.

A declaração surge após reunião entre o presidente ucraniano Volodymyr Zelensky, o secretário de Estado dos EUA, Antony Blinken, e o diretor do Pentágono, Lloyd Austin, ocorrida ontem, 24, na qual estabeleceu-se um auxílio militar no valor de US$ 700 milhões. As informações são do portal de notícias UOL.

"Enfatizamos a inaceitabilidade dessa situação quando os Estados Unidos despejam armas na Ucrânia e exigimos o fim dessa prática", disse o embaixador da Rússia nos Estados Unidos, Anatoly Antonov, quem afirmou que uma nota diplomática foi enviada a Washington.

Comunicado de Zelensky

Na manhã desta segunda-feira, 25, o presidente Zelensky agradeceu, por meio de comunicado, "a assistência sem precedentes dos Estados Unidos à Ucrânia".

"Gostaria de agradecer ao presidenteJoe Biden pessoalmente e em nome de todo o povo ucraniano por sua liderança no apoio à Ucrânia, por sua clara posição pessoal. Nós vemos isso. Nós sentimos isso.”

De acordo com a fonte, a nota também revela que o líder ucraniano discutiu com Antony Blinken o fortalecimento de sanções dos EUA contra a Rússia. "Entendemos quais devem ser os próximos passos e contamos com o apoio de nossos parceiros", diz o texto.