Notícias » Rússia

Rússia incentiva ‘caça às bruxas’ contra manifestantes anti-guerra

Homem foi detido por pendurar luzes com as cores da Ucrânia em sua janela

Fabio Previdelli Publicado em 30/03/2022, às 10h51

Policia prendendo manifestante russo
Policia prendendo manifestante russo - Getty Images

De acordo com a ONG OVD-info, que monitora a violação de direitos humanos na Rússia, o governo do país vem incentivando que a população denuncie vizinhos, amigos ou até mesmo conhecidos que se demonstrarem contra a invasão à Ucrânia

Anteriormente, conforme relatado pela equipe do site do Aventuras na História, o presidente russo Vladimir Putin já havia classificado como “traidores nacionais” quem se demonstrasse contra a “operação militar espacial”, como ele mesmo classifica a ação russa no país vizinho. 

Estou convencido de que uma autopurificação tão natural e necessária da sociedade só fortalecerá nosso país", declarou à época. 

O Partido Rússia Justa, segundo aponta a ONG, chegou a criar um site para que colher informações sobre atividades suspeitas de moradores locais que se manifestem contra o governo.

Um morador de Kaliningrado chegou a receber um SMS do Serviço de Emergência do Estado solicitando denúncias de pessoas que espalham “informações falsas sobre as atividades militares na Ucrânia”. 

Conforme aponta o UOL, no último dia 22 de março, um morador de Moscou chegou a ser abordado pela polícia local após ser denunciado por penduradas luzes com as cores da bandeira da Ucrânia em sua janela.