Notícias » Rússia

Rússia indenizará mulher que teve mão amputada

O governo russo deverá pagar R$ 2,3 milhões para Margarita Gracheva, que foi vítima do próprio marido

Penélope Coelho Publicado em 15/12/2021, às 10h01

Margarita Gracheva
Margarita Gracheva - Divulgação/Instagram/@margoritka1211

Foi divulgado nesta quarta-feira, 15, que a Corte Europeia de Direitos Humanos condenou o governo da Rússia a indenizar uma mulher que teve as mãos amputadas pelo marido.

Em 2017, Margarita Gracheva foi levada para uma floresta pelo então companheiro Dmitry Grachev, na ocasião, o homem usou um machado para cortar as mãos da mulher. Uma das mãos foi recuperada, mas, na outra a vítima faz uso de prótese. O criminoso foi condenado a 14 anos de prisão.

De acordo com informações do jornal O Globo, o caso gerou repercussão internacional na época. Em recente decisão no tribunal, a instituição chegou à conclusão de que o país falhou no combate à violência doméstica e contra mulher.

Com isso, o governo russo deverá pagar 370 mil euros — aproximadamente R$ 2,3 milhões na cotação atual da moeda — para Gracheva.

Segundo revelado na reportagem, meses antes do crime, o presidente da Rússia, Vladimir Putin, havia assinado uma lei para autorizar punições mais brandas referentes à violência doméstica no país. A medida gerou indignação e protestos, mas, não foi revertida.