Notícias » Brasil

Rússia x Ucrânia: Bolsonaro diz que Brasil será neutro no conflito

Em coletiva, o presidente afirmou que não pode ‘trazer consequências’ do confronto para o Brasil; confira

Redação Publicado em 28/02/2022, às 07h25 - Atualizado às 08h21

Jair Bolsonaro, presidente do Brasil
Jair Bolsonaro, presidente do Brasil - Getty Images

No último domingo, 27, o presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, foi questionado pela imprensa a respeito do posicionamento do Brasil sobre a invasão da Rússia em solo ucraniano.

Em coletiva realizada no Guarujá, litoral de São Paulo — onde o presidente e sua comitiva estão hospedados para o feriado de Carnaval — Bolsonaro afirmou que o Brasil irá se manter neutro em relação aos conflitos no leste europeu:

A nossa posição com o ministro Carlos França é de equilíbrio. E nós não podemos interferir. Nós queremos a paz, mas não podemos trazer consequências para cá", afirmou.

De acordo com informações publicadas pelo portal de notícias g1, Bolsonaro ainda afirmou que o cerco feito pelo exército russo na capital da Ucrânia, Kiev, não se trata de um ‘massacre’. Segundo o Ministro das Relações Interiores da Ucrânia, 352 civis morreram em decorrência do conflito.

Eu entendo que não há interesse por parte do líder russo de praticar um massacre. Ele [Vladimir Putin] está se empenhando em duas regiões do Sul da Ucrânia que, em referendo, mais de 90% da população quis se tornar independente, se aproximando da Rússia. Uma decisão minha pode trazer sérios prejuízos para o Brasil", finalizou.