Notícias » Alemanha

Saqueado por nazistas na Segunda Guerra, sino será devolvido à Polônia

77 anos depois de ter sido roubado, ele retornará ao seu país natal por sorte, pois muitos sinos foram derretidos durante o conflito

Isabela Barreiros Publicado em 30/12/2020, às 07h00

O sino roubado pelos nazistas
O sino roubado pelos nazistas - Divulgação - Diocese de Münster

Durante a Segunda Guerra Mundial, a Alemanha Nazista foi responsável por saquear inúmeros sinos em seu caminho. Muitos deles foram derretidos para que pudessem se transformar em armas ou munições durante o conflito

Mas isso não aconteceu com um sino de igreja cuja origem é Slawiecice, no sul da Polônia. Por sorte, a peça poderá retornar a sua casa 77 anos depois de ter sido roubada pelos nazistas. Ele foi rastreado pelo pastor da igreja polonesa até a cidade alemã de Münster, onde permanece até os dias de hoje.

O sino de 1555 se tornou um foco de busca há apenas dois anos pelos paroquianos da região, que logo conseguiram localizá-lo. De acordo com a diocese da cidade, ele passou despercebido pelos nazistas, enquanto outros 80 mil sinos foram derretidos no mesmo período. 

Os que não passaram por esse procedimento acabaram sendo mantidos em um cemitério de sinos, localizado em Hamburgo, na Alemanha. A ideia era devolvê-los, mas isso foi proibido pelas autoridades militares britânicas por algum período, então os sinos foram emprestados para algumas igrejas na Alemanha, incluindo a de Münster.

No entanto, embora tenham se passado 77 anos, o sino não poderá voltar para casa no momento. Devido à pandemia de covid-19, isso será adiado. “Depois de 77 anos, esperar mais um mês ou mais não importa realmente”, afirmou Hans Manek, um ex-residente de Slawiecice