Facebook Aventuras na HistóriaTwitter Aventuras na HistóriaInstagram Aventuras na HistóriaSpotify Aventuras na História
Notícias / Crime

Sari Corte-Real é condenada a 8 anos de prisão pela morte de Miguel

O garoto caiu do 9º andar de um prédio após abandono de incapaz

Redação Publicado em 01/06/2022, às 07h10

Sari Corte-Real, ex-primeira-dama de Tamandaré - Divulgação / Vídeo / G1
Sari Corte-Real, ex-primeira-dama de Tamandaré - Divulgação / Vídeo / G1

A ex-primeira-dama de Tamandaré, Sari Corte-Real foi condenada a oito anos e seis meses de prisão pelo crime de abandono de incapaz com resultado morte no caso de Miguel Otávio de Santana.

O menino, que era filho da empregada doméstica Mirtes Santana, tinha apenas cinco anos quando caiu do 9º andar de um prédio de luxo em Recife, no dia 2 de junho de 2020.

À época do ocorrido, a mãe da criança havia saído para passear com a cadela da família, de modo que o pequeno ficou sob os cuidados de Sari. No entanto, a mulher que deveria zelar por Miguel acabou colocando-o em um elevador, que subiu para a cobertura do prédio. Sozinho, o pequeno acabou caindo, vindo a óbito.

A sentença

De acordo com o portal de notícias G1, a sentença foi divulgada pelo Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE) ontem, 31, à noite, quase dois anos após a morte de Miguel.

Em sua decisão, o juiz José Renato Bizerra, titular da 1ª Vara dos Crimes contra a Criança e o Adolescente da Capital, determinou que Sari Corte Real dê início ao cumprimento da pena em regime fechado. A mulher, no entanto, tem o direito de recorrer em liberdade

Conforme informou o advogado de Mirtes, Rodrigo Almendra, a mãe do garoto não ficou satisfeita com a sentença e, por esse motivo, a assistência de acusação deverá recorrer da decisão judicial.