Notícias » EUA

Satélites desativados podem colidir sobre os Estados Unidos

Segundo a LeoLabs Inc, as antigas máquinas, hoje lixo espacial, passarão a uma distancia próxima entre si

André Nogueira Publicado em 29/01/2020, às 11h51

Infrared Astronomical Satellite, principal dos satélites em perigo
Infrared Astronomical Satellite, principal dos satélites em perigo - Getty Images

Um rastreamento divulgado pela empresa LeoLabs Inc demonstrou que, no dia de hoje, 29, existe a probabilidade de dois satélites desativados na órbita da terra colidirem entre si, levando a possíveis quedas de sistemas de comunicação. 

Um desses satélites, com mais de uma tonelada, é o revolucionário IRAS (Satélite Astronômico Infravermelho, 1983), desativado atualmente. O outro é o GGSE-4, lançado em 1967. A companhia afirmou que, às 23h39 (UTC 0), as máquinas estarão entre 15 e 30 metros de distância, sobrevoando os EUA.

Trajeto dos satélites segundo a LeoLabs q Crédito: Divulgação/Twitter

 

É impossível mudar a órbita dos satélites, pois estão sem controle desde que foram desativados. “Estas colisões aconteceram no passado, com certeza. O mais interessante é que a passagem estimada entre 15 e 30 metros é incrivelmente próximo”, afirmou Alice Gorman, Universidade Flinders, em declarações ao ScienceAlert.

“As naves espaciais adotaram manobras evasivas para evitar coisas que estão apenas a 60 quilómetros. Portanto, este é um encontro muito, muito próximo. E se isso realmente acontecer, potencialmente uma grande quantidade de detritos será criados.” O maior medo dos cientistas é que a colisão cause mais colisões por conta dos detritos e cause-se algum estrago.