Notícias » Entretenimento

Segundo homem mais rico do mundo, Elon Musk manifesta apoio público ao movimento Free Britney

A cantora luta há anos contra a tutela do pai, que controla sua repartição de lucros, internações e até natalidade

Wallacy Ferrari, sob supervisão de Penélope Coelho Publicado em 05/07/2021, às 08h45

Elon Musk (esq.) e Britney Spears (dir.) em montagem
Elon Musk (esq.) e Britney Spears (dir.) em montagem - Getty Images

Na madrugada desta segunda-feira, 5, o segundo homem mais rico do mundo de acordo com a última lista anual da Forbes, Elon Musk, reacendeu um dos assuntos mais comentados do Twitter após manifestar apoio público ao movimento Free Britney em breve publicação em seu perfil na rede social.

Dono da fabricante de carros Tesla e da aeroespacial SpaceX, o sul-africano não utilizou a hashtag com as palavras da campanha, amplificando a causa da cantora norte-americana Britney Spears apenas com um tuíte, cuja tradução livre seria “Libertem Britney”.

A publicação teve uma recepção positiva por parte dos usuários do site, acumulando mais de 163 mil curtidas, 22 mil compartilhamentos e 9 mil respostas até o momento desta publicação.

Sobre o caso

Desde 2008, Spears não possui a capacidade legal de tomar decisões por conta própria, seu pai é o responsável pela tutela. Desde então, Britney tem que pedir autorização para o progenitor. No ano de 2007, a artista passou por uma crise e perdeu a gerência de quase todos os segmentos de sua vida artística e particular.

Britney iniciou uma batalha judicial contra o pai para que pudesse recuperar o controle de sua vida, tanto pessoal quanto de sua carreira. O caso continuará sendo julgado pelas autoridades norte-americanas, contando com inúmeras audiências para discutir a situação da cantora. 

O caso envolvendo Britney ganhou ainda mais espaço na mídia após a divulgação do documentário ‘Framing Britney Spears’, feito pelo jornal norte-americano The New York Times e disponível no Brasil pelo Globoplay.