Notícias » Estados Unidos

Segundo Nacy Pelosi, acusações de assédio contra governador de NY são “confiáveis”

Andrew Cuomo é acusado por duas ex-funcionárias de assédio sexual. Entenda!

Fabio Previdelli Publicado em 01/03/2021, às 10h58

O governador Andrew Cuomo
O governador Andrew Cuomo - Wikimedia Commons

“Confiáveis”, foi essa palavra que Nacy Pelosi, presidente da Câmara dos Deputados dos Estados Unidos, usou para definir as acusações de assédio contra o governador americano de Nova York Andrew Cuomo — que foram feitas por duas ex-funcionárias.  

"As mulheres que apresentaram acusações sérias e confiáveis contra o governador Cuomo merecem ser ouvidas e tratadas com dignidade", declarou Pelosi em um comunicado oficial. As informações são do UOL. 

Em entrevista ao The New York Times, no último sábado, 27, Charlotte Bennett, ex-assessora de Saúde, afirmou que Andrew a assediou sexualmente no ano passado. O governador negou as acusações levantadas contra ele na última semana, as desmentindo formalmente.  

“[Jamais fiz] insinuações à senhorita Bennett, nem tive a intenção de agir de forma inadequada”, declarou Cuomo em um comunicado oficial. O governador ainda declarou que a apoiará, já que Charlotte havia contado ser uma sobrevivente de agressão sexual.  

A outra acusação partiu por parte de Lindsey Boylan, outra ex-conselheira de Andrew, que declarou ter sido assediada quando trabalhou para ele, entre 2015 e 2018. Lindsey disse que Cuomo a beijou à força, sugeriu que ela participasse de um jogo de “strip poker” e ainda “avançou para me tocar nas costas, braços e pernas”. 

O governador cedeu à pressão feita por congressistas no final de semana e aceitou que uma investigação independente fosse instaurada para apurar as acusações, além da que será feita por sua própria administração.