Notícias » Argentina

Segundo pesquisadores, granizo gigantesco pode bater recorde mundial

A pedra que tem o tamanho de uma bola de futebol, caiu na Argentina depois de uma tempestade

Penélope Coelho Publicado em 30/04/2020, às 15h33 - Atualizado às 15h35

Fotografia da pedra de granizo gigante
Fotografia da pedra de granizo gigante - Divulgação

As tempestades supercelulares são conhecidas por suas chuvas intensas, formação e queda de granizos grandes e ventos fortes. Uma dessas tormentas aconteceu na província de Villa Carlos Paz, Argentina, há dois anos.

A chuva torrencial gerou o que os cientistas acreditam ser o maior granizo do mundo. O município argentino ofereceu aos pesquisadores uma experiência rara de estudo sobre os granizos gigantescos. À medida que a tempestade acontecia, os moradores usavam as mídias sociais para postarem fotos e vídeos.

Tecnologia e ciência 

As análises das pedras foram feitas através dessas postagens, usando fotogrametria – para tirar as medidas de fotografias, os cientistas estimaram que uma das pedra de granizo tem potencial para ser o novo recorde mundial.

Segundo estimativas, a pedra pode chegar a até 23 centímetros, potencialmente estabelecendo um novo recorde mundial. Até então, o maior granizo do mundo, tinha sido descoberto na cidade americana de Dakota do Sul, com 20 centímetros.

Resultados da descoberta

Segundo Matthew Kumjian, professor do Departamento de Meteorologia e Ciência da Atmosfera da Universidade Estadual da Pensilvânia, esses artefatos servem para que a comunidade científica entenda melhor a procedência de tempestades perigosas.

"Um caso tão bem observado é um importante passo à frente na compreensão de ambientes e tempestades que produzem granizo gigantesco e, finalmente, como podemos antecipar e detectar eventos tão extremos.", disse Kumjian.