Notícias » Vaticano

Sem aglomerações, Papa inicia tradições católicas de final de ano em Roma

Devido à pandemia do novo coronavírus, Francisco começou as celebrações de Natal sozinho na capital italiana

Isabela Barreiros Publicado em 08/12/2020, às 14h14

Papa Francisco em missa
Papa Francisco em missa - Wikimedia Commons

O final do ano é um período repleto de celebrações católicas. No entanto, com a pandemia do novo coronavírus a maioria delas teve que ser adaptada, até mesmo para o Papa Francisco. Hoje, 8, o Pontífice começou uma das tradições, ao visitar a imagem de Nossa Senhora no centro de Roma.

A ida ao ponto turístico não havia sido anunciada oficialmente. Depois disso, Francisco participou de uma missa que não contou com a presença do público na Basílica de Santa Maria Maior, devido à situação da covid-19 no país e no mundo.

A primeira visita feita pelo Papa faz parte de uma tradição em que os líderes da igreja católica vão até o local para depositar flores na imagem, que faz parte de um monumento de pelo menos 12 metros de altura. Isso é feito geralmente no dia 8 de dezembro, como foi feito por Francisco, mas dessa vez sem fiéis. 

Ele usava também uma máscara branca, que serve para protegê-lo contra a transmissão de coronavírus, e segurando um guarda-chuva. O Pontífice ficou no local por apenas 15 minutos, tempo que passou rezando próximo à estátua.

Sobre o Papa Francisco

Em 13 de março de 2013, Jorge Mario Bergoglio foi eleito papa, após a sucessão de Bento XVI. A decisão foi tomada no segundo dia do conclave, e Bergoglio escolheu o nome de Francisco, em referência a Francisco de Assis.

Nascido em 17 de dezembro de 1936, em Buenos Aires, na Argentina, Francisco foi o primeiro jesuíta a ser eleito papa e primeiro papa do continente americano.

Ao longo de sua trajetória, Francisco já reuniu uma série de frases consideradas polêmicas e controversas.