Notícias » Pandemia

Sem uso de máscara, distanciamento de 2 metros não é o bastante para evitar contaminação de Covid-19

Uma pesquisa analisou o caso em ambientes fechados; entenda

Penélope Coelho Publicado em 20/10/2021, às 11h32

Imagem ilustrativa de máscara
Imagem ilustrativa de máscara - Divulgação/Pixabay/leo2014

No início de outubro, a revista cientifica Building and Environment publicou um estudo a respeito do uso de máscaras de proteção em ambientes fechados, meio à pandemia de Covid-19.

Segundo a pesquisa, tirar a máscara em locais fechados — mesmo seguindo a recomendação de manter 2 metros de distância de outras pessoas — não protege o bastante contra a infecção do vírus.

Ou seja, apesar da distância, ainda é necessário manter a peça para se proteger.

O estudo concluiu através de um programa de simulação, que após uma tosse, a falta da máscara permite que um alto número de partículas virais sejam transportadas pelo ar, mais de 70%.

Além disso, a rapidez com que essas partículas são despejadas também chamam a atenção: apenas 30 segundos.

O estudo concluiu que o uso de máscara faz com que menos de 1% das partículas se espelhem pelo ar, seguindo a distância de 2 metros.

Por isso, para os especialistas, a melhor recomendação ainda é seguir as medidas de distanciamento, juntamente com o uso do acessório, que reduz em 67% a possibilidade de contaminação pelo ar.

Com os resultados, os pesquisadores demonstraram preocupação, já que muitos países já desobrigaram o uso das máscaras. Em algumas regiões do Brasil, tais medidas estão sendo analisadas.  

Confira a pesquisa completa aqui.