Notícias » Entretenimento

Série da Netflix é criticada por personagem ‘estereotipado’

O ministro da Cultura da Ucrânia se incomodou com a representação de um personagem de Kiev em 'Emily em Paris'

Isabela Barreiros Publicado em 03/01/2022, às 08h50

Emily e Petra em "Emily em Paris", da Netflix
Emily e Petra em "Emily em Paris", da Netflix - Divulgação/Netflix

A série da Netflix 'Emily em Paris', cuja segunda temporada foi lançada na Netflix em dezembro de 2021, foi criticada pelo ministro da Cultura da Ucrânia pela representação de um personagem de Kiev.

Oleksandr Tkachenko descreveu a caracterização “estereotipada” de Petra, interpretada pela atriz ucraniana Daria Panchenko, como “ofensiva”.

"Em ‘Emily em Paris’, temos uma imagem caricatural de uma mulher ucraniana que é inaceitável. Também é um insulto", escreveu o ministro. "É assim que os ucranianos são vistos no exterior?", completou.

Na série, a personagem furta em uma loja enquanto está viajando com a personagem principal, Emily — uma jovem americana interpretada por Lily Collins — que passa a viver na França à trabalho.

Além de ter praticado um crime, Petra também é mostrada como uma pessoa que tem medo constante de ser deportada e com um terrível senso de moda, como destacou a BBC News.

Tkachenko afirmou que enviou uma carta ao serviço de streaming com suas críticas à representação da personagem, que estaria levando estereótipos de pessoas ucranianas de maneira geral.