Notícias » Bizarro

Serviço argentino publica alerta de perigo devido a nuvem de gafanhotos

Avançando rapidamente pelo território do país, os milhares de insetos podem colocar fazendas e plantações em risco

Pamela Malva Publicado em 23/06/2020, às 16h30

Imagem da nuvem de gafanhotos divulgada pelo Senasa
Imagem da nuvem de gafanhotos divulgada pelo Senasa - Divulgação/Serviço Nacional de Saúde e Qualidade Agro-Alimentar

Através de suas redes sociais, o Serviço Nacional de Saúde e Qualidade Agro-Alimentar (Senasa) da Argentina emitiu um alerta sobre uma nuvem de gafanhotos que avança rapidamente pela fronteira do país.

Segundo a instituição, o fenômeno teve início no Paraguai e pode chegar a mobilizar até 40 milhões de insetos. Apesar do número expressivo, a nuvem avança cerca de 100 quilômetros por dia, graças às altas temperaturas e ao vento da região.

A fim de alertar territórios vizinhos sobre a situação, então, o Senasa publicou um mapa que ilustra as zonas em perigo. Entre elas, uma das áreas que pode ser mais afetada pelos insetos é a fronteira entre a Argentina e o Rio Grande do Sul.

Ainda de acordo com o Senasa, a nuvem de gafanhotos se formou devido às mudanças climáticas e a falta de alimentos disponíveis para os insetos. Assim, os milhares de indivíduos se reunem para procurar por comida — colocando em perigo as fazendas e plantações que estiverem em seu caminho.