Notícias » Crimes

Sheryl Crow revela que sofreu abusos do empresário de Michael Jackson

Segundo a cantora, os assédios e as ameaças aconteceram enquanto ela viajava em turnê com o icônico Rei do Pop, em 1987

Redação Publicado em 15/06/2021, às 20h00

Fotografia da cantora Sheryl Crow
Fotografia da cantora Sheryl Crow - Getty Images

Em recente entrevista ao The Independent, a cantora Sheryl Crow fez revelações sobre sua turnê com Michael Jackson em 1987. Na época, segundo narrou a artista, ela abria os shows do Rei do Pop enquanto era abusada por Frank DiLeo, empresário de Michael.

No total, de acordo com a Rolling Stone, Sheryl trabalhou com o icônico cantor durante 18 meses, período no qual ela foi ameaçada e assediada sexualmente por DiLeo, que faleceu em 2011. Ao The Independent, então, a artista explicou que seu agressor jurava que iria sabotar sua carreira caso ela não cumprisse seus desejos sórdidos.

"Cantar aquelas coisas sobre a longa crise de assédio sexual que suportei durante a turnê de Michael Jackson e falar sobre isso no meio do movimento #MeToo faz parecer que percorremos um longo caminho, mas ainda não chegamos lá”, lamentou Crow.

Aos 58 anos, a artista lembra que a primeira vez que comentou sobre o assunto foi em sua autobiografia, 'Words + Music', lançada em 2020. “Me senti muito desconfortável, mas pareceu, para mim, muito mais poderoso ser capaz de falar sobre isso e cantar a música que foi inspirada por isso", comentou Sheryl, ainda ao The Independent.

"A ingenuidade é uma coisa tão linda”, finalizou a cantora. “Foi incrível em todos os sentidos para uma jovem de cidade muito pequena ver o mundo e poder trabalhar com a maior estrela pop. Mas também fiz um curso intensivo na indústria da música."