Busca
Facebook Aventuras na HistóriaTwitter Aventuras na HistóriaInstagram Aventuras na HistóriaYoutube Aventuras na HistóriaTiktok Aventuras na HistóriaSpotify Aventuras na História
Notícias / UVB-76

Sinal de rádio misterioso vindo da Rússia intriga especialistas e entusiastas há mais de 40 anos

O sinal de rádio UVB-76, também conhecido como 'O Zumbidor,' opera quase sem interrupções desde pelo menos 1982

por Giovanna Gomes

ggomes@caras.com.br

Publicado em 01/06/2024, às 12h58 - Atualizado em 04/06/2024, às 15h37

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
Imagem Ilustrativa - Imagem de Bruno por Pixabay
Imagem Ilustrativa - Imagem de Bruno por Pixabay

Um enigmático sinal de rádio UVB-76, que opera desde pelo menos 1982, intriga entusiastas e especialistas ao redor do mundo há quatro décadas. Também conhecido como The Buzzer (O Zumbidor), o sinal é transmitido da Rússia na frequência 4625 kHz e opera quase sem interrupções.

Conforme relatos de diversos veículos, a programação, cuja origem e finalidade permanecem um mistério, consiste em uma mistura de tons monótonos e zumbidos, que são ocasionalmente interrompidos por mensagens vocais aparentemente desconexas, como "bote" ou "especialista em agricultura".

As teorias sobre o propósito do sinal — que pode ser captado por rádios de aficionados e também acompanhado ao vivo pelo YouTube — são muitas.

De acordo com o portal DW, alguns sugerem que poderia ser uma estação de números usada para enviar mensagens cifradas a espiões, enquanto outros acreditam que faça parte da rede de comunicações militares da Rússia. Há até especulações sobre seu uso na busca por vida alienígena.

Uma teoria mais catastrófica, contudo, sugere que o UVB-76 poderia funcionar como um sistema de retaliação automática em caso de ataque nuclear, mas essa ideia perdeu força quando a emissora deixou de transmitir brevemente em 2010, sem qualquer consequência catastrófica.

Mudanças

Desde que entusiastas começaram a monitorar o sinal em 1982, houve mudanças notáveis em suas transmissões. Os bipes iniciais transformaram-se em zumbidos no ano de 1992, acompanhados por tons semelhantes aos de uma sirene de nevoeiro. Eventualmente, vale destacar, ouviam-se pessoas recitando listas de nomes ou palavras aleatórias.

Posteriormente, já em 2010, foram registradas pausas na transmissão, além de sons de fundo que sugeriam movimentos na sala de emissão. Na época, fragmentos de "O Lago dos Cisnes" de Tchaikovsky chegaram a ser transmitidos, alimentando especulações sobre uma possível mudança da rádio de Povarovo, a cerca de 60 quilômetros de Moscou, para outras regiões na capital russa e em São Petersburgo.

Mais tarde, exploradores não autorizados que estiveram em Povarovo teriam encontrado a base abandonada. Lá, estava um livro de registros contendo detalhes de transmissões de 2005.

O especialista em vigilância e reconhecimento espacial, David Stupples, disse rentemente à revista Popular Mechanics que o propósito da emissora é manter a frequência disponível para o governo russo em caso de emergência. Até hoje, porém, nenhuma teoria foi confirmada.