Notícias » Rússia

'A situação é quase crítica': conselheiro comenta relação entre Rússia e EUA

Em encontro com a imprensa, Yuri Ushakov revelou que enxerga a próxima reunião entre Putin e Biden com um "otimismo prático"

Pamela Malva Publicado em 15/06/2021, às 11h00

Fotografias de Vladimir Putin e Joe Biden
Fotografias de Vladimir Putin e Joe Biden - Getty Images

Na próxima quarta-feira, 16, Vladimir Putin e Joe Biden irão se reunir em Genebra, na Suíça, em uma reunião que deve abordar as divergências entre Rússia e Estados Unidos. Para Yuri Ushakov, conselheiro de Relações Exteriores de Putin, essa é a chance perfeita para superar o que ele chamou de “impasse” na relação entre as duas nações.

Em um encontro com a imprensa, Yuri revelou que "as relações Rússia-Estados Unidos estão atualmente em um impasse”. Sabendo disso, o conselheiro do presidente russo afirma que “a situação é quase crítica” e, por esse motivo, “temos que fazer algo".

"Vejo esta reunião com um otimismo prático, mas frágil. É um primeiro encontro em condições difíceis", explicou Ushakov. Isso porque, segundo o UOL, a conversa entre os dois presidentes poderá abordar questões complexas, como a atual situação na Ucrânia e em Belarus, ou até mesmo o destino de Alexei Navalny, um opositor russo já preso.

Ainda mais, espera-se que Biden e Putin tratem de outras discordâncias entre os países, que são rivais geopolíticos. Além das tensões militares, os presidentes também devem discutir sobre as acusações de ataques cibernéticos e a questão dos direitos humanos.