Notícias » Israel

Soldados de Israel são enganados por hackers islâmicos disfarçados de mulheres

Alegando serem estrangeiras, os hackers de Hamas queriam retirar informações sigilosas dos celulares de militares israelenses

Pamela Malva Publicado em 17/02/2020, às 14h40

Uma das fotos usadas para enganar soldados de Israel
Uma das fotos usadas para enganar soldados de Israel - Forças de Defesa de Israel

Soldados israelenses foram vítimas de um golpe virtual orquestrado por Hamas, o movimento islâmico que controla Gaza. Em mais uma tentativa de adquirir informações sigilosas de Israel, o grupo islâmico criou um novo plano.

Segundo os militares israelenses, os soldados receberam mensagens de diversas mulheres, supostamente estrangeiras, com um hebraico incorreto. Por trás das fotos enviadas e das palavras erradas propositalmente, estavam hackers do Hamas.

O plano era simples: fazer com que os israelenses abrissem um link que iniciaria o download de um malware em seus celulares. Instalados, esses programas permitiriam o acesso de diversas informações do aparelho, como localização, fotos e contatos.

Além disso, o hacker ainda poderia acessar e controlar o celular de forma remota, gravando vídeos ou tirando fotos sem que o proprietário percebesse. Segundo o tenente-coronel Jonathan Conricus, essa é terceira vez que o grupo tenta hackear sistemas de soldados de Israel.

Essa, no entanto, foi a tentativa mais sofisticada de todas. Mesmo assim, segundo um porta-voz dos militares, os hackers de Hamas não conseguiram uma “violação significativa de informações”, já que, de acordo com Conricus, foram percebidos, monitorados e impedidos rapidamente pelas Forças de Defesa de Israel.