Notícias » Espaço

Mais lidas: Sonda tira foto de 83 milhões de pixels do Sol

Resolução é 10 vezes mais nítida que imagens em 4k e podem revelar detalhes inéditos do Astro Rei

Fabio Previdelli Publicado em 28/03/2022, às 16h24 - Atualizado em 02/04/2022, às 08h00

Uma das imagens tiradas do Sol
Uma das imagens tiradas do Sol - Divulgação/Agência Espacial Européia (ESA)

A Agência Espacial Européia (ESA) revelou imagens inéditas que foram tiradas do Sol. Por meio da sonda Solar Orbiter, um conjunto de 25 imagens formam um mosaico que reproduz o Astro Rei por inteiro, revelando detalhes de sua atmosfera e disco solar. 

Desta forma, segundo explica matéria do UOL, cientistas poderão compreender com mais precisão as erupções que acontecem da coroa solar para as camadas atmosféricas mais internas. Além de buscar um entendimento sobre o fato da coroa solar atingir a temperatura de um milhão de graus Celsius enquanto a superfície fica com ‘apenas’ 5.000º C.

Conforme aponta a ESA, a sequência de imagens foram tiradas no último dia 7 de março, quando a sonda estava a cerca de 75 milhões de quilômetros de distância do Sol. Embora pareça distante, a longitude fica no ‘meio do caminho’ em relação à distância entre a Terra e o Astro Rei — sendo o ponto mais próximo que um equipamento fotográfico já conseguiu se aproximar do Sol

O telescópio de alta resolução do EUI tira fotos com uma resolução espacial tão alta que, a essa distância, é necessário um mosaico de 25 imagens individuais para cobrir todo o Sol”, aponta a ESA em um comunicado. 

“Fotografada uma após a outra, a imagem completa foi capturada em um período de mais de quatro horas porque [o registro de] cada parte do mosaico leva cerca de 10 minutos, incluindo o tempo para a espaçonave se posicionar de um segmento para o outro", completam.

Variação de temperatura por conta de elementos químicos/ Crédito: Divulgação/Agência Espacial Européia (ESA)

Com uma resolução de 83 milhões de pixels, a qualidade da imagem é dez vezes mais nítida que uma televisão que reproduz vídeos em 4K. Um fato curioso é que a sequência de imagens apresenta colorações diferentes em alguns pontos, o que significa uma variação de temperatura por conta de elementos químicos: como o roxo para hidrogênio gasoso, que chega a atingir 10.000ºC ou o amarelo para o neon (630.000ºC).