Notícias » Coronavírus

SP: Secretário da Saúde diz que há ‘muito’ tempo para o carnaval

Edson Aparecido declarou que é muito cedo para tomar decisões em relação ao feriado

Isabela Barreiros Publicado em 02/12/2021, às 09h59

Bloco de carnaval em São Paulo, em 2017
Bloco de carnaval em São Paulo, em 2017 - Rovena Rosa / Agência Brasil via Wikimedia Commons

O secretário municipal da Saúde de São Paulo, Edson Aparecido, declarou que ainda há “muito tempo” para se organizar para o carnaval e que é cedo para tomar decisões em relação ao feriado, que pode acontecer a partir do fim de fevereiro.

A afirmação acontece em meio ao avanço da variante ômicron em todo o mundo. No Brasil, já foram confirmados três casos da nova cepa, que foi classificada como “preocupante” pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

“Nós vamos nos basear, como sempre fizemos, nos estudos da Vigilância Sanitária. O estudo da Vigilância Epidemiológica do município fica pronto no final de semana, é ele que vai ditar exatamente a decisão com relação a questão do Réveillon”, afirmou Aparecido.

O Carnaval é daqui a três meses. Tem muito tempo ainda para se organizar”, disse ele em entrevista à CNN Brasil.

Segundo o secretário, “quando se fala na questão epidemiológica, 15 dias é quase uma eternidade”, acrescentando que a cidade de São Paulo implementou medidas diferentes do restante do estado.

“São Paulo, inclusive, quase sempre teve medidas muito mais restritivas que o estado. O estado, por exemplo, liberou a recomendação de uso de máscara a partir do dia 11 de dezembro. O município não fez isso”, afirmou.

A identificação da nova variante pode fazer com que os planos de fim da obrigatoriedade de máscaras em ambientes abertos no estado sejam revistos. No entanto, a mudança ainda espera os resultados iniciais de um estudo, que deve ser divulgado neste mês.